26.

4K 483 511
                                    

Âmbar.

        Encarava tudo ao meu redor. Era estranho ver tanta coisa verde em um lugar só, sem os prédios ou até a tecnológia avançada dos mortais. Em minha vista tinha soldados treinando, James já havia ficado com um bico enorme no rosto ao ver que quem eu encarava era o seu eu do passado, mas oquê eu posso fazer? Ele fica tão gostoso fardado.

Âmbar?– escuto me chamarem, olho um pouco para baixo, me deparando com uma mensagem de íris.

—Eu estou no passado, como conseguem falar comigo?– pergunto sorrindo.

—Íris deu seu jeito– Apolo me responde sorrindo, mas logo sua feição se fecha.

—Eu não aprontei nada!– me defendo.

É, talvez nem você saiba o assunto que precisamos tratar– dessa vez Zeus diz sério, me concedendo a visão de todos em seus tronos.

       Cada um tinha uma expressão no rosto, a maioria dos homens tinham a expressão fechada, enquanto minha mãe e Hera faltavam rasgar o rosto de tanto sorrir.

Âmbar– Apolo suspira– quando você começou a se envolver sexualmente com as pessoas, se...

Por favor, essa conversa denovo não– sinto minhas bochechas esquentarem, lembrando de como havia sido constragedor ter essa conversa com todos eles à anos atrás.

Âmbar, isso é sério– ele repete– Hera e eu concordamos em te ajudarmos à não engravidar.

Eu sei, muito obrigada por isso– respondo, não entendendo o rumo daquela conversa.

Âmbar– Ares diz, tentando segurar a risada– você realmente lembra de toda a conversa?.

Onde vocês querem chegar?– pergunto.

Querida– Hera sorri– pense um pouco.

Tá, vocês disseram que eu não poderia engravidar de nenhum homem que eu me relacionasse– começo, me lembrando da conversa.

Porém...?– faz sinal para que eu continue.

—Porém isso iria parar quando eu me envolvesse com alguém que....– arregalo meus olhos.

—Que você tivesse sentimentos querida!– minha mãe exclama extremamente animada, suspirando em seguida– a querida, Hera sentiu que você estava grávida assim que lhe vimos, mas você é lerdinha demais para perceber.

OQUÊ!?– grito, recebendo alguns olhares, mas logo me recomponho– mãe...

A querida! Um netinho finalmente!– suspira apaixonada– não notou que engordou?.

Eu tô gorda!?– pergunto olhando para minha barriga, não vendo nada ali– mãe, eu não....

Sim, você está Âmbar– dessa vez Hera me corta– sou a deusa da fertilidade também querida, tenho certeza.

Eu não quero um filho!– exclamo desesperada– Não, não! Apolo, você vai me ajudar a tirar ou eu mesma faço isso!.

Âmbar, não pode fazer isso– Hermes rebate.

—Claro que eu posso! Meu corpo, minhas regras!.

Meu amor– Ártemis me chama– tem o total direito de fazer isso, mas não sem falar com o pai do bebê antes, e se ele quiser a criança? Não diz que vai se casar com ele?.

Filha Do Trovão- Entre Dois Mundos. Onde as histórias ganham vida. Descobre agora