capítulo 4

400 25 3
                                    

Fazia quiser dias que eu estava trabalhando com a senhora Cíntia

Ops! Esta imagem não segue as nossas directrizes de conteúdo. Para continuares a publicar, por favor, remova-a ou carrega uma imagem diferente.


Fazia quiser dias que eu estava trabalhando com a senhora Cíntia.

Ela me contratou para consertar os seus vestidos e muda-los.

Ela é um doce pessoas... sempre manda alguma coisa para a minha filha.

Contei para ela a minha história...ela ficou super emocionada e quis logo conhecer a minha su.

Eu disse que logo a levaria para ela conhece.

Ela me pagar 250 por vestido...ela até quis me pagar mais...mas eu não aceitei.

Os vestidos estão prontos eu só vou modificar-los.

Saio dos meus pensamentos com o barrulho da chave.

Olho e sorrio vendo a minha amiga entra.

Amanda: só assim que ter vejo.-Fala chateada.

Eu: descupa amiga...estou sem Tempo.Alem das faxinas eu arrumei um bico de custureira.

Amanda:  você trabalha muito... não tem nem tempo de respirar.

Eu: tenho que pagar o aluguel da casa...e colocar comida dentro de casa.sem conta com a conta da luz e água.-Falo ligando a cafeteira.

Amanda: eu sei quê você tem muitas obrigações...mas não concordo  quê você tenha quê se sacrificar sozinha.-Fala fazendo bico.

Eu: se você está falando da Sônia...eu quase não há vejo mais.Eu acho que ela está namorando... porque quase todo dia ela chega tarde em casa.-Falo servindo o café.

Amanda: hoje você não teve faxina?

Eu: Não.a dona Eliza me ligou desmarcando.porém mais tarde eu vou na casa da dona Cíntia.

Amanda: eu fico com a su.

Eu: na verdade não precisa...a dona Cíntia quê conhecer ela.

Amanda: então aproveita a sua amiga aqui e vamos arrumar casa.-Fala animada.

Eu: eu te adoro.-Falo te abraçando.

Logo depois de arrumar tudo...aproveito a carona da Amanda e pego a minha filha na escola e vou para casa da Cíntia.

Assim que toco a campainha...ela é aberta pela dona Maria á governanta.

Maria: entra menina.Essa deve ser a pequena Suelen?

Su: prazer senhor.-Fala te abraçando.

Maria: o prazer é meu pequena.

Cíntia: Maria a sof chegou?-sorrio com o apelido.

Só duas pessoas me chamava assim... minha mãe e o Apolo.

Ela chega na sala e fica olhando para a minha pequena.

MEU PORTO SEGURO 4(CONTO)Onde as histórias ganham vida. Descobre agora