Mc cabelinho- Segunda-feira

11.1K 561 80
                                    

Mais uma vez andando naquele corredor
Passando pelas mesmas portas, são 3

Os policiais que andam do meu lado e a cada porta que passamos eles ficam mais nervosos

Pra um crime de n°13 eu até entendo eles

-Vocês tem uma hora- um guarda diz

A terceira porta de abriu

Os policiais apontaram suas armas pra dentro dela

Puxei minha saia pra baixo e entrei
E lá estava ele
Sentado de uma forma largada, com as mãos algemadas e de cabeça baixa

-Oi Victor- sentei na cadeira na sua frente

Eu tinha apenas um papel na mão
com algumas coisas anotadas

Uma simples caneta é um perigo perto dele

-Então você voltou- ele diz de cabeça baixa

-É voltei- nervosa? Eu tô

-Ah então oqu...- iria começar a ler o papel com perguntas mas ele não deixou

-Não não, doutora esquece isso aí- ele me olha

-Trouxe oque eu te pedi?- ele me olha sorrindo

-Sim- digo

Tirei a chave da algema que estava nos meus peitos e mostrei pra ele

-Temos uma hora né?- ele bate em seu colo

-Temos mas já está contando então- sentei no colo dele

Victor passou suas mãos pra frente me fazendo ficar entre seus braços

-Você vem vestida assim pra provocar é?- ele beija meu pescoço

-Sempre venho assim, não tenho só você de paciente aqui- falo provocando

-Então quer dizer que a doutora se envolve com todos?- ele fala no meu ouvido

-Não, são todos esquisitos- falei e ele riu

-Tira isso aqui tá incomodando- ele balança as algemas

Peguei a pequena chave e soltei

-Agora sim- eu coloqueio em cima da mesa as algemas e ele põe a mão na minha cintura

-Como é seu nome mesmo?- ele pergunta

-Amy- digo

Victor foi até a barra de minha saia e começou a puxar pra cima

-Amy, tá escrito atrás da minha orelha- ele fala

Ouvi ele abrir o zíper de sua calça

-Por que?- pergunto

Minha saia já se encontrava na altura do meu umbigo, ou seja estava sem ela

-Depois explico- ele me empurrou um pouco pra frente e depois me puxou de volta

Victor suspirou com a sensação

Ele puxou minha calcinha de lado e me ergueu

Ele entrou por inteiro de uma vez só me fazendo gemer um tanto alto

-Sabe oque fazer agora- ele deu dois tapinhas na minha coxa

Comecei com os movimentos pra cima e pra baixo

Imagines br- cantoresOnde as histórias ganham vida. Descobre agora